The “Page of Doom”

Eu chamei essa página assim porque ela foi um desafio pra mim desde que foi planejada. Tinha obrigatoriamente de ser uma panorâmica pela Marquês de Sapucaí, eterno sambódromo do Rio de Janeiro, lotado em pleno carnaval. Me demandaria muita auto-superação. Afinal esse é meu primeiro trabalho como um real quadrinista. Cenas como essa me permitem ver o “Quarta-feira” como um “épico feito por um principiante”.  Assutador.
rafe
Primeiro que eu tinha que (tentar) inventar fantasias e carros alegóricos, seguir uma lógica… Além da bendita perspectiva arquitetônica que tanto me amedronta(va?), e da quantidade de gente que teria que representar na página. Essa multidão tem uma característica irritante: eles não estão perto o suficiente que permita desenhá-los um a um, nem estão longe o suficiente para que possam ser representados por uma massa uniforme e homogênea, ou seja, sem necessidade de detalhes.
lápis
Não encontrei referências pra desenhar isso. Tive que me virar pra achar uma resolução minimamente satisfatória. Descobri que desenhistas tem PAVOR de desenhar multidões assim, e eu os compreendo plenamente.  O mais próximo do que eu precisava foi o Brian Hitch, que, pelas suas páginas, não deve ter lá muita vida social.
nada mal... O_o

Bryan Hitch e sua mão incansável.

O outro foi o Geof Darrow, mas… esse eu passo. Juro. É simplesmente impossível.
Geof Darrow

Geof Darrow, sempre bizarro e megalomaníaco. Ele é lindo.

Tive que encarar. Meu maior inimigo sou eu mesmo. Pra mim, desenhar personagem sempre foi relativamente fácil. É natural
comunicar com rapidez um sentimento por um personagem, comunicar com poucos traços. Mas cenário pra mim sempre foi uma luta, e com figurantes então… Foi necessário aprender a aproveitar a viagem que é desenhar tudo isso. Lembro das palavras do Octávio quando mostrei um desenho: “Esse personagem é fantástico, os óculos são fantásticos, mas e a gravata? Quando a gravata for fantástica, acho você chegou lá.”
arte-final
É o ambiente e seus pequenos elementos. Eles também contam a história, e em alguns momentos são tão importantes quanto o personagem, às vezes mais. Essa página só funcionaria com muitas gravatas. Espero que tenha funcionado.
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s